Uncategorized

A importância do sombreamento no conforto térmico de vacas leiteiras

Parte I


Introdução

A alta temperatura ambiente associada à alta umidade relativa do ar, bem como a radiação solar e outros fatores ambientais, são considerados elementos climáticos estressantes para o rebanho bovino leiteiro, de modo a reduzirem o desempenho produtivo destes animais, uma vez, que vacas em lactação, principalmente as de alta produção, são sensíveis ao estresse térmico devido possivelmente a sua função produtiva especializada e a sua alta eficiência na utilização dos alimentos (MEDEIROS; VIEIRA, 1997).

O bovino enquanto animal produtivo necessita de ambiente que propicie as condições mínimas para a sua produção leiteira, sendo estes animais, principalmente os mais especializados, capazes de perceberem pequenas alterações de elevação das variáveis climáticas, ao ponto de permanecerem mais tempo à sombra nos momentos mais quentes do dia, e ainda, identificarem em uma pastagem estruturas de sombreamento que ofereçam maior proteção quanto à radiação solar .

Caracterização Básica dos Tipos de Sombra e o Seu Efeito sobre o Conforto Animal


A literatura considera dois tipos primordiais de sombra, a natural e a artificial, em que esta última classifica-se em sólida (telhas, estruturas galvanizadas, madeira, etc.) e flexível (telas, polipropileno, polietileno, etc.), todos com características peculiares, e portanto, tendo utilização adequada em função do sistema de criação empregado na propriedade rural, do grau sanguíneo e do nível de produção do rebanho, além da disponibilidade e do preço do material utilizado em cada região do Brasil.



Embora Baêta e Souza (1997) considerem a sombra natural mais eficiente que a artificial, estes autores recomendam o provimento de sombreamento artificial em pastagens até que o plantio e o crescimento desejável das árvores aconteçam, ou ainda de forma definitiva, de modo a sombrear áreas onde não seja possível o plantio e/ou desenvolvimento de árvores e arbustos. Em qualquer dos casos, os abrigos artificiais podem ser instalados em pontos fixos dos piquetes ou possuírem um caráter de mobilidade, ou seja, podem ser deslocados na pastagem conforme os animais se distribuam na mesma.

BENEFÍCIOS PROPORCIONADOS PELO SOMBREAMENTO NAS PASTAGENS

O sombreamento das pastagens advindo do plantio ou preservação de árvores, além de garantir o conforto dos animais, traz outras vantagens para o sistema de produção (Carvalho, 2006), tais como:
Auxilia no controle da erosão, no melhoramento da fertilidade do solo e na proteção de nascentes;
Melhora o aproveitamento da água das chuvas;
Melhora a oferta e a qualidade da forragem;
Favorece a produtividade de vacas leiteiras e a reprodução animal;
Contribui para a redução no avanço da degradação das pastagens cultivadas, principalmente na diminuição do aparecimento de plantas invasoras e não deixando o solo descoberto;
Riscos de morte devido à queda de raio, pois a falta de opção por abrigos naturais dentro das pastagens provoca, em momentos de tempestade, o agrupamento dos animais ao longo das cercas de arame (a procura de proteção);

A presença de árvores também atende à necessidade do animal de se roçar em troncos e galhos, uma atividade normal e útil no controle de ectoparasitos.”

Presença de árvores também atende à necessidade do animal de se roçar em troncos e galhos, uma atividade normal e útil no controle de ectoparasitos;

Não menos importante é o aspecto nutricional, onde os ruminantes podem consumir folhas verdes de espécies arbóreas leguminosas (banco de proteína) principalmente na época seca;

As arvores são capazes de aproveitar nutrientes que estão em camadas do solo fora do alcance das raízes das forrageiras e colocá-los à disposição dessas plantas quando as folhas, galhos secos, flores e frutos caem no chão, além de fixar nitrogênio atmosférico no solo se esta for uma leguminosa, funcionando, assim, como adubo natural;

As arvores são capazes de aproveitar nutrientes que estão em camadas do solo fora do alcance das raízes das forrageiras.”

O equilíbrio ecológico é bastante favorecido pela manutenção de matas ou bosques, já que sua remoção provoca a morte ou fuga de inimigos naturais de diferentes pragas das pastagens, resultando no aumento da população de insetos daninhos.

O problema causado pelas cigarrinhas é um exemplo típico da quebra do equilíbrio biológico causado pela remoção excessiva da vegetação natural, quando da implantação das pastagens;

A obtenção de madeira para uso na fazenda diminui os custos das cercas ou pode servir para venda da madeira, aumentando assim a fonte de renda da propriedade.

No próximo post, vamos falar sobre as principais características das arvores para sombreamento, e algumas especies indicadas.

Até Mais!